Sucatas são removidas das ruas de Salvador

0

Nove bairros de Salvador foram alvo da Operação Sucata, realizada pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop) de terça-feira (8) até a manhã desta quinta-feira (10). Durante os três dias de operação, 35 sucatas de automóveis foram retiradas da Baixinha de Santo Antônio, Vale do Matatu, Boca da Mata de Valéria, Bonfim, Itapuã, Boca do Rio, além de Fazenda Grande 1, 3 e 4.

De janeiro a agosto deste ano, foram registradas 456 notificações aos proprietários dos veículos abandonados. Destas, 373 sucatas de veículos foram removidas das vias públicas diretamente pela Semop e pelos proprietários acionados pela pasta. As denúncias para remoção dos carros em desuso podem ser feitas pelo site do Fala Salvador ou por meio do telefone 156.

O gerente de operação da Semop, Roberto Guerreiro, ressaltou que um carro é considerado sucata quando apresenta características que impedem seu uso. “Geralmente são veículos com vidros quebrados, pneus arriados ou em falta, acumulando sujeira e água, entre outros problemas”, avaliou.

Os veículos abandonados são recolhidos e encaminhados para o Setor de Guarda de Bens (Segub), sediado na Avenida San Martin. Os proprietários podem fazer a retirada, mediante apresentação de documento com foto, além dos documentos do veículo. O prazo para reivindicar é de 60 dias, com pagamento de multa no valor de R$ 870. Caso contrário, o bem será leiloado.

“A Semop é uma secretaria que presta serviços essenciais para Salvador, e um deles é a remoção de sucatas abandonadas nas vias. A população às vezes desconhece, mas é um serviço importantíssimo. Primeiro, porque esses carros abandonados interferem na estética da cidade. Há também a questão da segurança, pois já vimos casos de delinquentes escondidos nessas sucatas para assaltar. Mas o fator principal é a questão da saúde pública. Esses automóveis em desuso acumulam vetores de doenças transmissíveis, como ratos, baratas e mosquitos”, afirma Marcus Passos, titular da Semop.

 

 

 

Crédito: Divulgação/Secom