Prefeito comemora a reabertura do centro Comercial de Camaçari

0

Com faixa e gritos de agradecimento, o prefeito Elinaldo Araújo foi recepcionado no Centro Comercial de Camaçari, no primeiro dia de funcionamento após a reabertura, nesta quarta-feira (20). Muito emocionado, o gestor municipal percorreu cada espaço do lugar, conversou, ouviu os permissionários e falou sobre o trabalho realizado para que os feirantes pudessem voltar ao trabalho e sobre os novos projetos para o espaço.

“Quando fecha a feira é um transtorno imenso para as pessoas. A minha emoção é porque vivi aqui 25 anos, aqui foi a minha segunda casa, faculdade e sabia da necessidade. O fundamental foi a união dos feirantes e todo empenho do governo, através da nossa Procuradoria, e a Câmara de Vereadores. Foi a união de todos que fez com que a feira fosse reaberta”, afirmou o prefeito Elinaldo.

O plano do governo municipal é requalificar a feira: cobrir as entradas, abrir mais portas, colocar mais escadas, trocar o telhado, dentre outras melhorias. Há ainda o diálogo com os açougueiros, para que se mudem para o local onde ficava a Cesta do Povo, e tentar movimentar mais o hortifruti e os cereais.

Segundo o gestor municipal, está em análise também a viabilidade jurídica de colocar energia solar, para o município não estar se onerando com a energia e os feirantes tenham a energia totalmente gratuita. Há a intenção também de cavar um poço artesiano, para resolver a questão da água. “Estamos estudando, porque na feira existe essa questão social, e nos organizando para tentar dar esse presente para os feirantes”, finalizou.

Crescida na feira, Terezinha Souza Oliveira, 43 anos, conseguiu criar seus filhos através do trabalho na bomboniere que tem no espaço. “Estou aliviada com a reabertura, porque a gente depende daqui. Esses dois dias fechados foram bem complicados, já que muitas pessoas dependem extremamente da feira, do que vende, e se não vende, não come”.

O comerciante Valdelito Carlos Santiago, 38 anos, conhecido com Santiago Celulares, fez questão de agradecer publicamente. “Já estou trabalhando, está vendo? Não tem nada que dignifica mais o homem do que o trabalho dele. Muito obrigado! Estou falando de coração, como um pai de família que tem que ganhar o pão”.

 

Crédito: Thiago Canuto/Ascom